quinta-feira, 1 de abril de 2010

dúvida



[Ler mais...]

Candidatura gráfica


A Animanostra procura propostas gráficas originais para projecto 3D infantil. Enviar dados pessoais e exemplos em rar/zip ou pdf até 5mb para: animanostra.pt@gmail.com

[Ler mais...]

CARTA ABERTA AOS CAMINHOS


Pessoalmente, jamais ousaria denunciar de incompetência qualquer profissional com que tenha trabalhado. E tenho trabalhado com todo o tipo de gente. Qualquer consciência que possa ter sobre a incompetência de qualquer pessoa com quem possa trabalhar tem um único acto de resposta: não o fazer mais! A luta pelo pão é árdua e a lei da evolução demonstra de que não se devem fazer disparates.

Questionar socialmente a competência profissional dos outros é um assunto muito sério que requer uma isenção moral inquestionável que, perdoem-me as almas mais sensíveis, não me é possível subscrever como creditação aos grupos de discussão dos caminhos da animação. É um processo inquisitório que não subscrevo a ninguém, nem nenhum dos grupos foi constituído para esse fim, em Montemor. A avaliação de competência de qualquer pessoa que, em boa fé, se inscreve nestes caminhos do cinema é absoluta e perigosamente disfuncional para todo o sector. Nessa pretensão, o que se faria depois com os resultados? Começariam as purgas? Zut canhoto!

Assim, reservando o meu juízo quanto às competências profissionais da animação portuguesa no domínio privado, declaro desde já que me desligo de qualquer conclusão que possa advir desse processo.

[Ler mais...]

quarta-feira, 31 de março de 2010

Cartoon Connection na Coreia do Sul II



A animação dos últimos 30 anos da Coreia do Sul pode definir-se por 3 fases:
- 1ª década / prestação de serviços de animação para o mercado mundial.
- 2ª década / implementação e desenvolvimento de produção própria, maioritariamente séries, mantendo-se também as prestações de serviços.
- 3ª década / abertura às co-produções internacionais, como medida viabilizadora de crescimento, tanto para o mercado de trabalho desenvolvido nos vinte anos anteriores, cujos regimes se mantêm.

A animação coreana é fortemente apoiada pelo estado, através de uma instituição denominada KOTRA
300-9 Yomgok-Dong – Seochu-Gu – 137-749 Seul – South Korea
Telefone: (82) (2) 34 60 70 01
Fax: (82) (2) 34 60 79 00
www.kotra.or.kr

Actualmente, o sistema de apoios é processado por via dos projectos que angariam participações dos canais difusores. A participação financeira de um canal de televisão coreana na produção de um filme ou de uma série viabiliza automaticamente o apoio financeiro da Kotra, cujos montantes, pelo que me pude aperceber, orçam entre os 700.000 euros e um milhão, havendo claro variações para mais ou menos, dependendo das características do projecto e sua sustentabilidade financeira. Estimo que o número de produções de séries coreanas devem rondar um mínimo de 12 títulos por ano.

A Kotra disponibiliza igualmente apoios (logísticos e financeiros) ao nível de distribuição (!!) das produções coreanas e ao nível do seu marketing (!!).

Finalmente, a Kotra tem igualmente um regime de apoio às curtas-metragens de estudantes de animação, que pelas minhas contas, devem rondar no mínimo vinte por ano. No que se refere a curtas, na Coreia estas cingem-se regra geral aos trabalhos oriundos das universidades e escolas técnicas.

Existem cerca de 127 centros de ensino de animação na Coreia, distribuídos entre universidades e escolas técnicas. A taxa de colocação efectiva anual no mercado de trabalho dos novos estudantes ronda os 70%. O universo profissional coreano tem como número oficial cerca de 4.000 pessoas. Não oficialmente, devem rondar as 6.000, distribuídas entre as diversas categorias.

Altamente especializada, actualmente a animação coreana é maioritariamente 3D, havendo no entanto uma ampla produção em 2D tradicional e digital flash e afins). A qualidade, variando com os orçamentos próprios de cada produção, atinge a excelência. São incontáveis as produções conhecidas globalmente que contam com o trabalho coreano. Os preços são altamente competitivos. Embora os coreanos não gostem muito de falar em valores de referência, preferindo falar de valores em função de cada projecto, ao que pude apurar, um grau de qualidade 3D excelente, capaz de penetrar até no mercado americano, não ultrapassa os 10.000 dólares por minuto.

A produção coreana é vocacionada para o mercado. Fortemente implementada no sector asiático (China, Japão, etc), a sua presença nos sectores americanos e europeu são igualmente consideráveis. Não existem produções que não tenham uma forte distribuição. E, para a viabilização de qualquer produção os coreanos levam também em conta o factor potencial de merchandising que lhe seja inerente, sendo esta componente igualmente importante em qualquer montagem financeira. Deste modo, a animação coreana conta também com fortes investidores privados.

Para além das produções características, tipo manga e acção, que todos conhecemos, a animação coreana prima também pelo design gráfico, muito especialmente nos produtos destinados aos públicos mais jovens (0-4 anos e 6-10 anos).

Para a perspectiva de co-produções, para uma obra ser considerada coreana, tem de ter pelo menos 30% da montagem financeira e de trabalho correspondente. As verbas captadas na Coreia devem ser utilizadas dentro do próprio país.

São inúmeras as empresas de produção. A capacidade de produção é esmagadora. E, em caso de necessidade, as empresas cooperam umas com as outras. Assim qualquer indíce de produção mensal é viabilizado em função dos objectivos a alcançar. Quando perguntei qual a capacidade máxima de minutagem por mês, só obtive sorrisos e respostas - das que forem precisas.

O nível de profissionalização é muito elevado. Não há espaço para derrapagens financeiras nem atrasos. Tudo é controlado rigorosamente e diariamente. E qualquer elemento ou equipa que não corresponda aos objectivos, prontamente são substituídos. Como aviso à navegação, previno: qualquer trabalho a ser feito na Coreia deve ser preparado de tal forma que não permita qualquer complicação. Erros de produção, realização ou desenvolvimento que não possam ser imputados aos coreanos, terão como consequência um alto preço.

Existem já co-produções EU/Coreia em curso.

Disponibilizo em baixo um link para um ficheiro rar com os dados das empresas coreanas presentes no Cartoon Connection:
http://rapidshare.com/files/369784393/coreia.rar

Bem entendido, disponibilizo-me para qualquer esclarecimento que esteja ao meu alcance. Para questões específicas recomendo o contacto com a Kotra, que encaminhará para onde devido. Recomendo igualmente que qualquer contacto seja fundamentado em trabalho concreto, pois a minha impressão é que os coreanos não gostam de perder tempo.

[Ler mais...]

terça-feira, 30 de março de 2010

Cartoon Connection na Coreia do Sul I



No final do mês de Março, a convite da Cartoon EU, a Animanostra integrou a comitiva da Cartoon Connection, para o estabelecimento de contactos de co-produção com os estúdios da Coreia do Sul. Esta iniciativa contou com uma representação europeia de cerca de cinquenta empresas participantes que estabeleceram contactos com aproximadamente outras tantas companhias coreanas. O resultado final foi considerado extremamente positivo por ambas as partes, perspectivando-se a viabilidade do estabelecimento de acordos futuros. No encontro foram dadas algumas conferências de informação sobre as características e os condicionamentos da produção e da distribuição de ambas as regiões. E realizaram-se reuniões 1 a 1 entre os diversos participantes. Este processo foi no mínimo original: dois dias agendados, um para as mesas europeias, outro para as coreanas. Em cada dia, ao longo de três horas, reuniões individualizadas com o tempo máximo de 15 minutos, bem medidos ao som de um gong, sem intervalo. No que se refere à informação útil, tenciono em função da disponibilidade, apresentar aqui um pequeno relatório com o que considero ser relevante para o sector português.

[Ler mais...]

QUESTIONÁRIOS SOBRE A FORMAÇÃO


Olá a todos,

Vimos por este meio enviar a todos os participantes nos Caminhos da Animação Portuguesa quatro questionários relativos à Formação de Argumentistas, Animadores, Produtores e Realizadores de Animação em Portugal.

Pedimos a todos que tirem alguns minutos do vosso tempo para responder a estes questionários. No caso de acumularem várias funções, queiram por favor responder aos vários questionários que vos dizem respeito.

O envio destes questionários está a ser feito de forma atempada devido à necessidade de respostas detalhadas. As respostas, bem como a identidade dos participantes no questionário são confidenciais.

A data limite de entrega é 25 de Abril de 2010, dia a partir do qual será elaborado um documento final pelo Grupo da Formação, a ser apresentado no próximo encontro dos Caminhos.

Os questionários deverão ser enviados para caminhosformacao@gmail.com em formato Word (.doc). Atenção: não colocar cedilha no endereço.




Obrigado a todos.
Grupo de trabalho Formação

[Ler mais...]